facial-recognition-data-points

Depois da Google ter sido descoberta a fazer batota, ao instalar gravadores de voz com o Chrome sem o nosso consentimento, a malta da NewScientist revelou que o Facebook desenvolveu um algoritmo “experimental” que consegue reconhecer qualquer utilizador sem necessidade de uma fotografia, através da análise aos traços únicos como o penteado, roupa, forma física e forma de estar.

Trata-se de aplicar os conceitos da inteligência artificial a 40.000 fotografias publicadas no Flickr, sim, aquelas que temos nas nossas contas, e pelo que parece, o dito algoritmo acerta 83% das vezes.

Logicamente que Yann LeCun, o responsável pelo departamento de A.I. (inteligência artificial) do Facebook já veio responder à NewScientist que este algoritmo vai ser determinante para defender a nossa própria privacidade quando, por exemplo, formos “tagados” sem saber numa qualquer rede social ou conta particular.

O problema é que este tipo de comportamentos, para além de invasivo, está bem presente nas mais recentes aplicações e nos seus cada vez mais avançados modos de “deep learning” que, e deixo com os links originais, estão preparados para match faces ou suggest privacy settings.

Alertados? E se vos disser que não são só estes gigantes que captam tudo o que fazemos? Vejam o vídeo, é aterrador.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts