A continuidade do que está certo

É injusto ensaiar a S110 após ter a Sony RX100 um mês nas mãos. Se não fosse a Canon e a sua gama S, a Sony nunca teria elevado tanto a fasquia no segmento das compactas profissionais, mais a mais porque teve, em muita consideração, o design e a arrumação dos comandos dos modelos Canon.

De qualquer forma, a S110 tem características que a tornam numa opção muitíssimo válida para quem procura uma câmara com características técnicas muito acima das restantes compactas.

E o cartão de visita começa logo com a lente 24-120mm com zoom óptico 5x , anel rotativo e programável, LCD de 3 polegadas com ecrã touch e Wi-fi.

Design

O corpo da S110 é perfeito! O acabamento e a qualidade de construção fantásticos, temos até prazer em agarrá-la firmemente com a mão e, devido ao material utilizado, sabemos que não vai escorregar.

Os comandos estão bem colocados e de fácil acesso em três zonas distintas: o topo, a traseira e… a frente. Sim, pois o anel multifunções rotativo é uma das mais valias desta série e, como é lógico, continua presente neste novo modelo.

 

Qualidades

Com 12,1 megapixel e um sensor com 1/1.7 polegadas, esta nova reinterpretação da gama S traz como novidades o Wi-Fi (em vez do GPS da versão 100) e um ecrã touch verdadeiramente excepcional que, após alguma curva de aprendizagem, se torna num verdadeiro aliado e auxiliar.

Este ecrã é o companheiro ideal para o anel de controlo. Basta conhecer e memorizar onde estão as funções, para tudo ser extremamente rápido e lógico, para além de “full manual”.

 

Tudo isto está dentro de um corpo verdadeiramente compacto e adaptável ao bolso de uns jeans. Assim, a Canon consegue com esta S110 oferecer no portfólio uma máquina com características semiprofissionais e qualidade acima da média, exactamente o tipo de produto que os fotógrafos mais sérios procuram para utilizar no dia a dia e em qualquer circunstância. E neste campo é apenas imbatível!

 

Usabilidade

Quando se tem uma Canon na mão já se antevê a sua qualidade e a S110 segue bem os pergaminhos da marca. A redução de ruído é eficaz e as fotografias com valores ISO mínimos são exactas e convincentes, mas cuidado com os valores mais altos, pois não há milagres. Aliás, esta câmara é notável com ambientes pouco iluminados. As cores são “Canon”, ou seja, muito quentes e confortáveis com excelente dinâmica.

Todas estas qualidades são transportadas para o modo Vídeo, muito convincente e detalhado, com cores fortes e vívidas e bons contrastes.

Com Full HD a 1080p, compressão H.264 e várias velocidades de gravação, dá muito prazer filmar com esta S110 que, graças à sua dimensão e peso, permite ângulos mais livres e até alguns movimentos mais ousados. Para isso está lá o estabilizador digital de imagem que cumpre muito bem o seu papel. Convém relembrar que quanto mais leve e pequena a câmara é, mais tremidelas e solavancos provoca.

Não é uma câmara que possibilite vasto controle manual, o que se estava à espera devido ao anel frontal, mas podemos ainda assim (e antes de iniciar a gravação) escolher a abertura e a velocidade. O zoom está presente assim como o modo de focagem automática e contínua, o que dá muito jeito para quem só deseja fazer pequenos filmes com grande qualidade e sem se importar com pormenores mais artísticos.

O som é, naturalmente, estéreo com microfone embutido de boa qualidade.

Praticabilidade

Não é dos modelos mais rápidos do mercado, portanto não será indicada para fotografar ou filmar desportos mais radicais. Contudo, satisfaz perfeitamente as utilizações menos exigentes neste sector.
Tem ainda uma opção high-speed-burst que captura até 10 imagens por segundo e é o mais rápido que consegue o que, convenhamos, chega e sobeja para 90% dos utilizadores.

A focagem é dos elementos mais importantes para quem está disposto a gastar algum dinheiro numa compacta e a S110 utiliza um sistema automático por detecção de contraste e, muito importante, tem opções para os modos auto, macro e manual. É no modo manual, contudo, que descobri uma das grandes limitações desta gama S pois o anel roda por passos e com ruído tipo click (mecânico), o que impede a gravação de som em tomadas vídeo de forma directa e captada pelo micro incorporado. E o que poderia ser uma enorme vantagem causa alguns problemas para uma das minhas funções preferidas que é poder desfocar e focar manualmente enquanto filmo. Neste campo, a RX100 é mesmo o topo dos topos, pois o anel roda livremente para ambos os lados. Convém dizer que também é a única, pois todos os modelos que tenho para ensaio, como a Lumix LX7 e a Exilim ZR1000, têm um anel semelhante ao da S110.

Mas o que é importante para mim não o é para outrem e, se não tiver interesse nesta particularidade, a S110 pode muito bem ser a câmara perfeita para si!

A função Wi-fi, confesso, ainda não me seduz, mesmo começando a estar presente em muitas máquinas. Gosto de tirar fotografias com o máximo de qualidade, e no caso da S110 até pode ser em RAW, e passar tanto mega para o computador demora tempo e gasta a bateria.

Ah, a bateria… não é um dos pontos a favor da S110…

Continuando, pode ser muito útil para colocar fotos no facebook e demais redes sociais ou enviá-las por email, mas quem vai realmente fazer isso quando tem um smartphone à mão?

Concluindo

Gostei muito da S110 e seria uma opção para o meu bolso não fosse o caso de, neste momento, ter concorrência muito séria por parte das máquinas que fui referindo e de um ou outro pormenor que é importante para a minha utilização.

O corpo é perfeito, o peso e qualidade de construção óptimos. Faz muito bem quase tudo mas podia ter evitado alguns tropeções como os que referi no click audível (e pesado) do anel. A bateria é também “pequena” para tão boa máquina e, já se sabe, obriga-nos a ter isso em consideração.

O preço torna-a num equipamento bem colocado numa prateleira cada vez mais ocupada com soluções de características semelhantes e, o que é mais importante, continua a manter o estatuto da gama S, um equipamento perfeito para um entendedor ou entusiasta que gosta de transportar uma boa câmara todos os dias e a todas as horas.

 

 

 

PVP: 519 EUR

 

Fotos sem edição

 

 

 

Características principais

  • Grandes capturas em condições de baixa luminosidade Grandes capturas em condições de baixa luminosidade
  • CMOS de 12,1 Megapixels CMOS de 12,1 Megapixels
  • Zoom óptico de 5x com ultra grande angular Zoom óptico de 5x com ultra grande angular
  • Abertura ampla Abertura ampla
  • Partilhe sem fios as imagens Partilhe sem fios as imagens
  • Poderoso processamento DIGIC Poderoso processamento DIGIC
  • Imagens estáveis em todas as situações Imagens estáveis em todas as situações
  • Identifique imagens através do GPS do smartphone Identifique imagens através do GPS do smartphone
  • Controlo manual rápido Controlo manual rápido
  • Grande ecrã tátil capacitivo Grande ecrã tátil capacitivo
  • Sensibilidade máxima de ISO elevada Sensibilidade máxima de ISO elevada
  • Controlo de abertura e de velocidade do obturador Controlo de abertura e de velocidade do obturador
  • RAW em vários rácios de aspeto RAW em vários rácios de aspeto
  • Filmes em 1080p Filmes em 1080p
  • Captura a alta velocidade na resolução máxima Captura a alta velocidade na resolução máxima
  • Modo automático com detecção de 58 cenas Modo automático com detecção de 58 cenas
  • Modo Alta Gama Din. Modo Alta Gama Din.
  • Filtro ND Filtro ND
  • Veja fotografias e vídeos na TV Veja fotografias e vídeos na TV

 

 

Características técnicas em pormenor  aqui

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *