Depois da experiência com o ainda recente Aquaris X Pro, olho para a BQ de forma bem mais exigente, pois a parada subiu de nível. Como se porta o novo V?


O X Pro é realmente um ponto de viragem na qualidade dos equipamentos da marca espanhola que se faz representar, e bem, nos segmentos baixo e médio (e com esse modelo, médio-alto). Portanto, foi com algum entusiasmo que o recebi para análise.

Ler análise bq Aquaris X Pro

O que encontramos no novo V? Um compromisso entre estética, materiais e performance que o colocam bem no centro da batalha dos terminais que custam pouco de 200 Euro. Tem traseira em metal, vidro frontal com curvatura 2D, sensor de impressões digitais colocado na traseira por baixo da objectiva, uma solução já “clássica”, e cantos arredondados que lhe garantem uma conclusão visualmente muito apelativa. O V é bonito nesta versão totalmente em preto e o símbolo cravado a brilhante contrasta muito bem com a tampa e o seu acabamento mate. É fácil e confortável de agarrar, merecendo um aplauso, pois não escorrega facilmente da mão. Mas é um problema para quem gosta de terminais limpinhos, pois terá sempre de estar a limpar a dita com um pano próprio, tais são as dedadas marcadas.

Análise bq Aquaris V

Em termos técnicos, o Aquaris V apresenta-se com um ecrã de 5,2” de qualidade HD. Falta-lhe brilho e alguma pujança nas cores, mas é mais que suficiente para as tarefas diárias. A marca escolheu o processador Snapdragon 435 mas que, nesta versão de análise, surge com 3 GB de RAM o que lhe dá alguma estaleca. Os 32 GB de memória interna (que podem ser alargados mediante o cartão microSD que toma o lugar do segundo cartão SIM) são uma boa razão para se olhar para o Aquaris V. Existe uma versão mais básica com 2/16 GB.

A bateria tem 3100 mAh com QuickCharge 3.0 que lhe dá um boost de 40% na primeira meia hora. O V aguenta-se bem e, para quem se destina, facilmente aguentará dia e meio sem recarga.

Análise bq Aquaris V

A BQ descobriu recentemente a vantagem de escolher boas objectivas (e sensores) para equipar os seus modelos, pois esse passo reflecte-se imediatamente nas vendas no linear. Para este V escolheu um sensor Samsung para a câmara frontal e um sensor Sony para a traseira. Começando por esta, é o sensor “tradicional” que vem equipando parte da gama média, com provas mais que dadas e uma qualidade adequada ao preço que se paga. Com 12 MP e abertura f/2.0, garante resultados mais que suficientes para quem gosta de tirar uns bons bonecos, oferecendo inclusive alguns “mimos” como a possibilidade de registo em RAW para o controlo total sobre o ficheiro. Para os mais entusiastas, a App está bem feita e recheada de modos, com quatro grandezas: panorâmica, camara, vídeo e movimento. É fácil escolher o modo de cena em cada uma pois surgem automaticamente e por breves momentos no ecrã, por exemplo, Time Lapse, câmara lenta e câmara rápida quando escolhemos Movimento ou Auto, Manual ou Cenas quando escolhemos Camara. Está top!

Análise bq Aquaris V

A câmara frontal tem 8 MP e também um flash LED. Acedemos à mesma suíte que mencionei com o plus da escolha do embelezador para uma selfie toda catita.

Contudo, esperava um pouco mais destas escolhas. Falta alguma definição e contraste mesmo quando a luz é boa. Se as fotos em planos gerais são convincentes, é nos pormenores que o resultado poderia ser melhor. Faltará aqui uma optimização de software.

Por último, referir que este Aquaris V não foge à norma estabelecida pela bq e surge com o Android na versão 7.1.2. na sua versão mais limpa, o que agrada sobremaneira aos entusiastas do sistema operativo. As funções e aplicações básicas estão lá, tudo o resto é necessário montar. A boa notícia é que a marca prepara o upgrade para Oreo.

Análise bq Aquaris V

Concluindo, o BQ Aquaris V é um bom equipamento para o segmento mas poderá sofrer as consequências de surgir com um preço talvez 20 a 30 Euros mais caro que alguns adversários. A construção é boa, o toque também, em suma, é um modelo muito equilibrado e agradável à vista, o que sabemos ser um factor importante. Mas por mais 100€ e compra-se o X Pro e isso dá que pensar.

PVP: 240€

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Analista ao volante do novo Mercedes Classe A

Análises – reviews

Breves

Siga o Xá das 5, um blogue de João Gata