P9160712

Sabemos do potencial sucesso de um determinado produto quando, antes mesmo de ser lançado, alimenta rumores, fabrica imagens e suscita interesse global. Se a Apple detinha quase o exclusivo deste tipo de marketing, em que os próprios consumidores são parte integrante do processo (o que se traduz num imenso potencial publicitário sem custo directo), a chinesa Huawei tem vindo a provar-se numa adversária de nível. E tem vontade e dinheiro para conseguir fazer mossa.

Gosto desta Huawei. Gosto dos seus mais recentes produtos desde o P7, muito baseado no design Xperia. O phablet Ascend Mate 7 tem sido um dos meus smartphones no dia a dia, perfeito para quando viajo, pois o seu ecrã de 6″ permite uma excelente reprodução vídeo que me ajuda a passar as horas dos vôos (sou daqueles que não dorme em viagem). E, desta feita em Londres, fui finalmente apresentado ao novo e muito badalado Huawei P8 e ao seu irmão maior, o P8 Max (que ficará para mais tarde).

P9160758

Não vou descrever a imensa lista de características técnicas que acompanham o novo P8, pois já estou a usá-lo desde ontem para escrever o ensaio brevemente. Mas saliento que estou a aperceber-me que é um smartphone que vai conquistar muitos adeptos. A primeira certeza foi quando o mostrei à cara-metade que se apaixonou de imediato. Convém explicar que não é pessoa que se deixe levar por este tipo de coisas o que, por si, demonstra que o design (e a cor desta unidade, em Mystic champagne) é extraordinariamente apelativo.

A reacção das centenas de jornalistas presentes em Billingsgate, com fortes aplausos no final da apresentação, sublinha o esforço da marca em apresentar algo especial. A marca chama-lhe “projecto homem-máquina“, a conjugação perfeita entre características de topo, funcionalidade e facilitada operação. Quanto a esta última vertente, tenho de avisar que são tantas as novidades e funções que a realidade não é assim tão facilitada. É preciso experimentar o P8, perceber-lhe as vantagens, senti-lo na mão.

Mas quero, desde já, deixar aqui alguns pontos de interesse. A Huawei levou a sério os teasers publicitários com que foi brindando alguns mercados e tenho de destacar as duas câmaras fotográficas/vídeo. A frontal com 8MP e a principal com 13MP são acompanhadas por uma extensa lista de filtros criativos, alguns bem originais, outros que provocam o espírito criativo que há em nós. Pelo menos, em mim. Preparem-se então para os termos “light painting”, controlo múltiplo de câmaras, função knock (dois toques com o nó do dedo capta a imagem do ecrã, um desenho posterior com o mesmo nó do dedo selecciona parte dessa imagem, e está feito um crop e edição básica em menos de 5 segundos), um estabilizador de imagem de nova geração, modos específicos para selfies, enfim, uma lista que não acaba.

P9160759

De salientar, porque já tinha avançado estes dados, que o P8 tem o novo processador Kirin 930 Octa-Core de 64 bits 2GHz, 3GB de RAM e capacidade interna que começa nos 16GB. A segunda slot serve para aumentar esta capacidade através de cartão microSD. Preparem-se para ir à operadora, pois este Huawei utiliza nanoSIM.

O P8 tem por base uma única peça em metal para melhor rigidez. Foi dada muita atenção à colocação das antenas para uma melhor recepção. São 6,4mm de espessura com um ecrã de 5,2″ e uma bateria de 2600mAh. E parece que dá boa conta de si, pelo menos neste primeiro dia de utilização.

Os responsáveis chineses estavam, evidentemente, muito orgulhosos da sua nova jóia:

“O objectivo do Huawei P8 é tornar-se o smartphone de mais fácil utilização para os consumidores em todo o mundo”, disse Richard Yu, CEO da Huawei Consumo, “Através de uma profunda pesquisa de mercado, a Huawei tem abordado os pontos mais relevantes para os actuais utilizadores de smartphones topo de gama. A Huawei reúne neste dispositivo os melhores elementos de estilo e durabilidade, proporcionando uma experiência revolucionária ao utilizador – especialmente em termos de câmara e ligações de rede. Aproveitando a excelente performance de mercado da série P da Huawei, estamos plenamente confiantes de que o nosso P8 se vai tornar um dos smartphones mais populares entre os consumidores em 2015.”

Uma palavra para o design e packaging que acompanha este novo smartphone (assim como a Talkband B2): Porsche Design diz-vos alguma coisa? pois está ao nível dessa mítica brand.

O Huawei P8 estará disponível a partir de meados de maio no mercado português com um P.V.P de 529 €.

P9160776

P9160778

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts