J-Tek Rainbow One – ensaio

5 Design
6 Construção
6 Inovação
5 Qualidade
5 Factor X5
5.4

r8hd

A J-Tek conta com esta coluna visualmente apelativa que aponta aos sentidos dos mais jovens. De design tubular, está revestida por uma capa de plástico com muitas perfurações, algumas para deixar escapar o som, outras apenas para reforçar o desenho. Mas permitam-me ser menos “jovem” e apontar uma curiosidade em relação a esta marca: J-Tek é o diminutivo de Jarre Technologies e Jarre é o apelido de um dos músicos electrónicos mais famosos dos anos 80, o francês Jean Michel Jarre, rapaz que à altura teve muito dinheiro para comprar todos os sintetizadores do mundo.

Passando novamente ao ensaio, há que dizer que, num mercado saturado, as colunas de som têm de ser ousadas. Se não de forma tecnológica, que seja pela formato e originalidade. E é o que acontece com esta Rainbow One, um modelo que não deixa ninguém indiferente, pois é até volumosa para o fim a que se destina. Tem uma vantagem, pois coloca-se de forma vertical numa qualquer mesa ou secretária. Contudo…

A base desta coluna tem quatro borrachas para um pousar suave. Deveriam, também, filtrar melhor as vibrações, pois quando se “puxa” por ela, acontece o que ninguém deseja: vibra e muito, ao ponto de estremecer a própria mesa onde está. Este resultado também é sinal que a Rainbow One tem alguma genica, e isso é inegável.

A coluna conta com duas drives de 40 mm com 5 W cada e uma drive de 50 mm para conseguir alguns graves, mas convem não abusarmos do botão + e mantê-la a meio gás. Dessa forma, consegue-se retirar o máximo partido e até com alguma qualidade de som. Mas pelo preço pedido, existem soluções com outros resultados e de marcas com grandes pergaminhos. Mas o design impera neste início de milénio e as oito cores a que é proposta podem fazer tender o consumidor. A bateria também é um ponto forte, pois parece o coelhinho da Duracel.

Para além do emparelhamento por bluetooth, podemos também ligar um qualquer equipamento ao Line In (ficha 3,5mm). Mas a grande vantagem é a ficha Line Out (3,5mm) que permite ligarmos, em cadeia, outra Rainbow One… e mais outra… e mais outra. As cores começam a fazer sentido, não é? Outra grande vantagem é a conexão simplificada por NFC. A bateria é recarregada pela ligação microUSB.

No topo estão os comandos +/- para o som, retrocesso e avanço para as músicas e botão Power que tem a dupla função de emparelhamento. Há também um microfone, o que possibilita manter uma conversa telefónica para todo o bairro ouvir.

Concluindo, a Rainbow One tem o seu espaço e, pelas cores e formato, está dirigida para a malta nova que ouve, acima de tudo, música pop. Quem é mais “pesado”, procure outras soluções, pois os graves não são o ponto forte.

Está à venda na loja Online da Orange por 87,99€.