Ensaio Philips Brilliance 298X4

Philips-Brilliance-298X4QJAB1

Quando vi os primeiros monitores UtraWide para PC disse para mim “quero ter uma coisa destas!”, antecipando o visionamento de filmes em 21:9 quando, infelizmente, os canais portugueses de TV ainda teimam em emissões 4:3 dando liberdade aos consumidores que já vão na segunda ou terceira geração de televisores 16:9 para encherem o ecrã alargando a imagem original.

Pensava eu que, já com década e quase meia de séc XXI (e olhando para 95% da emissão dos canais cabo), as RTPs, SICs e TVIs da nossa desgraça percebessem o ridículo da situação. Mas enganei-me. E nem vou tecer mais comentários em relação a esta completa falta de noção qualitativa.

Felizmente que temos alternativa para ver filmes e séries tal como elas foram pensadas e filmadas, portanto, o dinheiro empregue no TV LCD lá de casa não foi deitado à rua. Mas existe outro segmento de mercado que conhece a mesma dinâmica e não tem de se preocupar com este tipo de teimosia: os monitores para PC.

Bem procurado, ainda encontramos monitores com as medidas clássicas (4:3), muito específicos e dedicados a quem é jogador profissional ou tenha outro tipo de necessidade híper qualitativa. Mas a maior parte da oferta, tal e qual como nos televisores, é 16:9. Até que, recentemente, começaram a surgir no mercado monitores com medidas bem mais alargadas e com um visual muito particular.

Este Philips Brilliance 298X4 é um desses exemplos, com 29 gloriosas polegadas exibidas num formato super alargado 21:9.

 

Imagem alargada

Cada pessoa que passa pela minha secretária e o vê, exclama um “Uau, grande monitor”. Na verdade, é mais largo que grande e as 29 polegadas apresentam-se com uma qualidade de 2560 x 1080 pixels o que é, no mínimo, diferente. Esta combinação horizontal de uma qualidade topo de gama com uma vertical de qualidade mediana pode confundir os mais atentos, mas na verdade, são as medidas que promovem esta diferença e não a resolução do ecrã.

Este formato tem vantagens e desvantagens, como quase tudo. Confesso que, enquanto utilizador que geralmente tem dois browsers e uma folha de texto a funcionar simultaneamente, é perfeito. Posso, no mesmo ecrã e sem obrigação de estar constantemente a saltar de quadro em quadro, ter um Firefox, um Chrome e um Word abertos em simultâneo, convivendo pacificamente no mesmo espaço.

Isto poupa-me imenso tempo ao fim de um dia de trabalho, possibilitando-me ser mais rápido e objectivo nas tarefas. Logicamente que tem as suas desvantagens quando quero ver um vídeo mais antigo ou mesmo um filme cujo formato não seja o mais alargado, e são-me impostas duas enormes barras verticais.

Por outro lado, também não é o monitor indicado para quem quer ver os emails ou passar umas horas nas redes sociais, ou mesmo para quem gosta de jogar à séria, pois poucos jogos estão preparados para esta dinâmica visual, se assim lhe posso chamar.

Portanto, a sua praticabilidade não é tão lacta quanto possa sugerir numa primeira análise, mas continua a ser a indicada para utilizadores como eu. E somos muitos…

A base é muito sólida e também ela larga para conferir um equilíbrio extremo a este monitor que está francamente bem construído e tem um design muito apelativo. Também é possível alterar o ângulo de visionamento 20º para trás/cima ou -5º para baixo/frente.

 

 

 

Ligações

Outra das vantagens deste Philips é o número de ligações. Temos duas HDMI, uma DVI, uma DP in e duas de áudio que me encantam: uma para entrada do sinal que provém do computador/es e outra de saída através das colunas incorporadas (medíocres) ou, por intermédio da ficha 3,5mm, auscultadores ou colunas externas com amplificação decente.

Podemos, portanto, ter três fontes de imagem a entrar, como um PC de mesa, um Laptop e um Tablet, por exemplo. Existem botões colocados na base frontal direita que possibilitam a mudança de sinal através de um simples toque, como também nos é permitida a função PiP (picture in picture/imagem sobre imagem) em que podemos alternar duas fontes ou a função PbP (o ecrã divide-se em metade para mostrar duas fontes externas) e que também podemos mudar a ordem da esquerda para a direita.

Menus

Existem várias pré-definições à escolha, bastando pressionar sucessivamente o botão correspondente: texto / escritório / foto / filmes / jogo / economia. Cada uma é auto-explicativa.

Podemos escolher também a fonte de áudio desejada, seleccionando a entrada HDMI correspondente.

O menu principal está dividido em entrada / imagem (com um número alargado de filtros e melhoramentos) / modo Pip-PbP / áudio / cor / idioma / definições / configuração. Podemos passar aqui alguns minutos para melhorar todos os parâmetros e programar passo a passo o que mais nos convém, o que é um factor muito positivo deste Philips 298×4.

 201309181858501283_Philips-298X4QJAB7

 Conclusão

É diferente, moderno, atractivo. Consegue uma exclamação da parte de quem o olha, o que é logo um bom cartão de visita.

A qualidade de imagem, não sendo supra sumo, é francamente boa e pode ser alterada a nosso gosto através do menu muito completo. Podemos sempre, pelo mesmo dinheiro, optar por juntar dois monitores “tradicionais” com muito maior resolução, mas o espaço na secretária também sofre com essa solução. Contudo, há que realçar a harmonia das cores ao longo de todo o ecrã IPS que mantém muito equilibrados os tons e texturas. A velocidade de resposta é adequada para o tipo de utilização a que convida e é perfeito para ver filmes.

O som, visto que a caixa é grande, podia ser francamente melhor. As colunas embutidas são muito más e servem apenas como avisadores sonoros para perceber se o áudio está presente num vídeo ou numa apresentação. Para tudo o resto, aconselho vivamente a utilização de um par de colunas a sério ou então auscultadores. É um pouco estranho, pois sabemos dos pergaminhos que a marca holandesa tem no domínio da qualidade áudio…

Mas, para o meu tipo de utilização, é apenas perfeito e vou sentir-lhe a falta quando regressar ao meu 22” “apenas” Wide.

PVP

O Philips 298X4QJAB é distribuído pela MMD e tem um preço de 499 euros (inclui IVA)