A Epson EcoTank promete três anos de impressões com um pack que depois pode ser comprado de forma muito económica. Esta pode ser a impressora perfeita!


Comprar uma nova impressora é algo que deve ser levado muito a sério.

A somar a todas as especificações técnicas, que hoje em dia são todo um mundo, há que contar com um factor externo específico e esse chama-se preço dos tinteiros.

Esta é análise à Epson EcoTank ET-2750 que merece toda a nossa melhor atenção porque, como argumento de venda, promete imprimir milhares de folhas, tanto a preto como a cores, por uma fracção do preço a que estamos habituados.

Existe uma verdade para quem escolhe impressoras: o preço da tinta consegue ser mais caro que o preço do crude, ou seja, fica mais barato andar de carro do que imprimir folhas.

E, na verdade, esta é uma situação tão realista quanto cruel que é levada muito a sério pelo consumidor, principalmente se sabe de antemão que vai imprimir quantidades consideráveis de papel.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal
acesso facilitado ao scanner

A concorrência

As marcas esforçam-se para tornear este “problema” e têm apresentado sistemas que poupam tinta (a HP e a sua micro gota) como alternativas bem interessantes, com o serviço instant ink, também da HP, e que podem ler aqui a análise que lhe fiz ao fim de três meses de utilização.

O ritmo das minhas impressões varia bastante. Por exemplo, Outubro e Novembro são meses “negros”, em que gasto todas as economias em tinteiros na produção de um festival.

Nem interessa muito a marca da impressora (cá em casa existe uma Canon com alguma estaleca profissional, uma Epson A3 já antiga e uma HP instant ink modelo básico), pois sente-se sempre um enorme vazio na carteira.

Era urgente encontrar outra solução e ouvi pela primeira vez um amigo fotógrafo a tecer enormes elogios ao sistema EcoTank há um par de anos.

À altura, o preço de venda das impressoras, ainda raras, era difícil de engolir. Mas, como tudo na vida, conforme a evolução acontece, os preços descem.

Está na altura certa para tentar esta opção.

Eis-nos chegados à Epson ET-2570 que já conta com alguns meses no mercado português e que vê o seu PVP por volta dos 250€, bem mais atraente que os 299€ quando saiu.

Ao retirá-la da caixa, a primeira coisa que percebi foi a leveza.

Confesso que nunca tinha sentido o peso de uma EcoTank e, não sei porquê, meti na cabeça que deveria ser bem mais pesada do que na realidade é. Fiquei surpreso e ainda mais entusiasmado.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal
funções

Design e função

Se lembram as primeiras EcoTank, havia todo um acessório externo para guardar a tinta e uns enormes cabos para a levar para a cabeça de impressão (singular ou plural).

As primeiras ecotank tinham um “móvel” ao lado

Não são, de todo, os equipamentos mais bonitos do mundo, mas esta Epson apresenta uma caixa muito simples e “clean”, com um painel frontal que guarda o ecrã LCD e 10 teclas de função, uma ranhura para cartão SD à esquerda e, no extremo oposto, todo o reservatório para quatro cores: YMC e preto.

A tampa para o scanner mal se vê, tão bem dissimulada que está, assim como a abertura da tampa que dá acesso ao mecanismo, cabeça de impressão Micro Piezo (180 injectores de preto e 59 injectores por cor) e, caso aconteça, ao papel preso.

As folhas carregam-se por cima e saem na base onde existe uma gaveta que se abre para acumular algumas dezenas de impressões.

E é isto, muito simples, tudo à mão, e acima de tudo, com um design familiar aos mais recentes produtos da marca.

A Epson Ecotank ET-2750 é uma all-in-one pensada para o mercado doméstico ou pequenos escritórios.

Permite inclusive algumas opções como a impressão frente e verso e quase até à margem, importante para alguns trabalhos e também a pensar na poupança de papel.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal
Acesso ao mecanismo

Instalação

A instalação é simplificada ao máximo e, inclusive, o manual de instruções vem acompanhado de um tradicional CD com os drivers.

Podemos, naturalmente, proceder a essa operação através da ligação por cabo ou sem cabo, como já é comum hoje em dia.

Depois dos drivers e software, é fácil introduzi-la na rede doméstica ou profissional com todas as vantagens de estar na nuvem.

Se optarmos pela ligação Wi-fi ou Wi-fi Direct, e se instalarmos a app Epson iPrint, podemos através do smartphone ou do nosso portátil no outro lado do mundo, mandar imprimir um documento onde ela está alocada.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal
Acesso a todas as funcionalidades

A tinta vem em pequenas garrafas, embaladas em vácuo, e com um sistema de tampa muito engenhoso que não deixa cair tinta na nossa roupa, apenas abrindo a boca quando está montada no orifício do reservatório.

É daquelas coisas que me impressionou e me permitiu um enorme sorriso.

Cada garrafa enche o seu depósito e ainda fica com uma margem para uma eventualidade ou emergência quando a tinta finalmente acabar.

E é a este finalmente que quero chegar. A Epson promete com cada conjunto de garrafas/tinteiros, a impressão de 14.000 páginas a preto e 5200 a cores. Leram bem, E não OU. Ou seja, com um set chegamos quase a 20.000 impressões.

Agora perguntam, como eu, onde está o truque?

Mas quanto é que custam essas garrafas mágicas?

Bom, basta ir ver o preço aos sites que as vendem: as coloridas, mais pequenas, que garantem 6000 páginas custam menos de 9,50€ com IVA e a maior, em preto, ronda o dobro para 7500 impressões.

Confessem lá… embasbacados, não é? Também fiquei e ainda estou.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal
sabemos a quantas andamos

No limits

Agora o maior choque: os tinteiros que vêm no pacote (dois pretos) prometem… TRÊS ANOS de impressões.

I rest my case.

A outra questão é que a tinta parece que nunca acaba. Tenho o sistema montado há um par de meses e os reservatórios estão cheios a 2/3.

E, lá está, numa altura de plena produção. Se isto não é perfeito, mostrem-me outra opção por estes valores e, atenção, com esta qualidade.

Não se trata de uma impressora fotográfica, mas é uma multi-uso, portanto, serve 80% dos profissionais.

A resolução de impressão é de 5760 x 1440 dpi (o scanner permite 2400 x 1200 dpi).

As funções estão disponíveis através de um menu visível através do pequeno ecrã LCD a cores (os modelos mais caros da gama apresentam ecrãs maiores) e de teclas de função, uma dezena no total que nos permitem navegar pelas opções dos vários menus.

As teclas poderiam ser retro-iluminadas para facilitar a operação, pois é impossível ler as legendas aquando no escuro ou ambientes pouco iluminados.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal
um mundo de serviços

É através deste menu que estabelecemos a comunicação em rede, escolhemos a qualidade de impressão, fazemos os upgrades do software, enfim, todo um mundo operacional.

As três opções são Draft / Standard / High com naturais diferenças de tempo de impressão.

Por exemplo, em Draft e monocromático conseguimos 39 páginas por minuto, a cores em High apenas 2,5 ppm.

Naturalmente, a impressão de textos em frente e verso demora o seu tempo, mas o mecanismo é silencioso e a operação muito eficaz.

Só temos de ter cuidado quando estão poucas folhas na bandeja de alimentação, pois o papel tende a ficar um pouco solto.

Epson EcoTank ET-2750, análise à impressora ideal

Conclusão

Resumindo e concluindo: esta Epson EcoTank já não vai a lado algum e chegou a idade da reforma para as restantes que estão no canto desde que esta entrou.

Satisfaz plenamente as minhas necessidades, é fácil de programar, a rede nunca teve um soluço e a função de impressão por Wi-Fi Direct é útil.

Se procuram uma impressora, esta pode ser a tal.

A minha única dúvida é se conseguirei comprar estas garrafitas com tinta quando precisar delas… é que vai passar muito, muito tempo até lá.

Epson, parabéns!

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Analista ao volante do novo Mercedes Classe A

Análises – reviews

Breves

Siga o Xá das 5, um blogue de João Gata