O TP-Link HA100 é uma engenhoca fabulosa porque é pequena, leve, barata, funcional e, para além do mais, tremendamente eficaz

Se têm uma aparelhagem HiFi mais antiga aí por casa ou escritório, mesmo daquelas só com leitor de CDs e cassetes, saibam que podem ouvir as músicas do Spotify e outros serviços streaming de forma muito fácil.

Basta procurarem bem, gastar cerca de 25€ e adquirir uma curiosa engenhoca, que já tem uns anitos no mercado, e que se designa TP-Link HA100.

TP-Link HA100 análise Xá das 5
TP-Link HA100 análise Xá das 5

O que é?

Trata-se de um receptor bluetooth muito leve e pequeno que se liga às entradas RCA in ou AUX in do amplificador através de um cabo que vem no pacote.

Infelizmente, o HA100 não tem bateria o que obriga a alimentação própria, pelo que estamos obrigados a ligá-lo à electricidade através de um cabo e carregador USB que também estão incluídos no pacote mas que são pouco longos e podem obrigar a alguma ginástica se tivermos uma tomada eléctrica um pouco mais longe da aparelhagem ou colunas onde o vamos ligar.

O TP-Link HA100, para além de contar com bluetooth 4.1 compatível com A2DP, tem também NFC, ideal para quem tem muitos dispositivos para lançar música, por exemplo, do computador, tablet, smartphone e leitor MP3. Se tiverem essa possibilidade de ligação, basta aproximar o equipamento que vai servir de reprodutor ao HA100 ouve-se um blip e já está.

Mas agora imaginem que têm mais gente em casa, a família, ou então dão uma festa e os amigos querem também ouvir a música que transportam. Mas atenção à distância, pois a partir dos 20 metros a ligação começa a falhar.

TP-Link HA100 NFC tag
TP-Link HA100 NFC tag

O milagre da TAG NFC

Em vez de levá-los até ao HA100 e explicar como se faz, basta colar a pequena TAG NFC que vem incluída no pacote e que vai servir de conectar imediato para todos esses equipamentos. Mais uma vez, é aproximar o smartphone, por exemplo, e começar a lançar música para a nossa aparelhagem.

Esta tag é muito útil e pode ser colada num qualquer local ou até mesmo na parede para facilitar o acesso e a rapidez. Confesso que fiquei fã e como estou sempre a trocar de smartphone para análises, usei sempre este sistema para ligar os novos modelos.

Podem ligar-se simultaneamente oito equipamentos. Se a festa vai ser confusa? Bom, imaginem estar num bar com uma antiga Jukebox. Quem chega primeiro, mete a moeda e escolhe a música, não é? Com este TP-Link o resultado é mais ou menos o mesmo sem a necessidade de colocar moedinhas.

TP-Link HA100 análise Xá das 5
TP-Link HA100 análise Xá das 5

É por tudo isto que o HA100 é um equipamento curioso

Se faz o mesmo que outros no mercado? Sim, faz, mas por exemplo, o Chromecast Audio que até já foi descontinuado, só traz cabo para ligação por mini jack o que nos obriga a ir à loja comprar um mini jack/RCA.

Tendo a opção RCA, podemos fazer a conexão a qualquer fonte, até mesmo a uma mesa de mistura o que ultrapassa a necessidade de gastar mais uns euros em busca de uma com bluetooth integrado.

E quem diz mesa de mistura, diz coluna activa (pré-amplificada) e muitos etecétera, com a vantagem de podermos ligar a fonte de alimentação a uma entrada USB se disponível, evitando a tomada eléctrica.

TP-Link HA100 análise Xá das 5
TP-Link HA100 análise Xá das 5

E quanto à qualidade de som?

Digo-vos somente que durante a minha análise foi sempre neutra, sem glitches ou pausas até cerca de 20 metros sem paredes pelo meio.

Quanto à qualidade, enfim, é de esperar que o som seja um pouco mais abafado, menos brilhante e até menos presente, pois o streaming sem fios nunca chegará à qualidade de uma ligação física e directa.

Pelo preço a que está proposto, este streamer da TP-Link é um Must Have para todos os que querem ouvir ficheiros digitais amplificados e traduzidos pelo amplificador e par de colunas que estão quase esquecidas nestes tempos modernos onde pululam as colunas wireless.

Um último aviso: claro que a qualidade do som tem sempre a ver com a o ficheiro digital, portanto, contem sempre com esse factor.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *