spin

Quantos comandos têm na mesa defronte à TV? Vamos contar? O da TV (que até podem ser dois), box, Hi-Fi, DVD/BR e, talvez uma caixa HD. Ah, e a consola de jogos… Quantas vezes é que já perderam um, que ficou encaixado entre as almofadas do sofá ou mantas que nos aquecem do inverno? E quando o encontram, parece que outro desaparece por magia?

Pensando no nosso bem estar (a todos os níveis) e evitando discussões familiares e o apontar de culpas, muitas marcas sugerem comandos universais. Uns mais que outros, são complicados de gerir nestes tempos modernos e, muitos utilizadores, acabam sempre por retornar aos originais. Alguns felizardos que possuem alguns smartphones, como os LG G2 e G3, têm uma aplicação muito boa que aprende os dispositivos, o que deveria ser… universal. Mas não é.

A maior parte de nós ainda anseia pela solução mais eficaz. E, já agora, bonita. E encontrei uma possibilidade: o SPIN.

spin 2

Esta maravilha é de uma incrível simplicidade. O infra-vermelho é de 360º o que desobriga a apontarmos o Spin para cada equipamento que queremos “manobrar”. É customizável através de uma App e também programável fisicamente.

O vídeo é auto-explicativo e parece que, num repente, avançámos 10 ou 15 anos. Mas não. Esta ideia que foi apresentada no KickStarter amealhou rapidamente a soma necessária e já está a ser vendido.

Se foi um defensor da ideia e contribuiu para a sua realidade, o Spin fica por volta dos 75€. Comprá-lo na loja sai mais caro, entre os 120 a 200€, dependendo do material e edição especial e assinada por designer.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts