meganecabrio 1

Confesso que sempre gostei do design das gerações Coupé-Cabriolet da Renault. Comparando-o com o concorrente directo, tem sido mais esbelto, natural, com um traço esguio e que não se afasta da imagem da restante gama, um trunfo importante. Por outro lado, prefiro cabrios que não dêem muito nas vistas (nunca podemos esquecer o país em que vivemos, e nem falo da crise, mas do eterno problema denominado ‘inveja lusa’) e este Mégane, assim como os antecessores, consegue juntar o útil ao agradável, passando despercebido no meio da algazarra e convidando-nos a grande prazer enquanto sózinhos ou bem acompanhados.

Opinião à parte, seguem-se os dados oficiais: 21 segundos para se transformar em cabriolet, equipado com o sistema R-Link e apresentando um novíssimo bloco 1.6 dCi 130 que promete transformar-se num caso sério de performance e popularidade. E sim, este novo Renault faz juz à gama e tem garantia de cinco anos. O preço? Querem saber já ou deixar para o fim do artigo? Bom… fica no fim.

 

CC
O novo Mégane CC tem um capot totalmente novo, novos faróis de LED, pára-choques e grelha, oferecendo o maior tecto panorâmico em vidro do segmento, continuando sempre com a mais valia – espaço real para quatro passageiros – que podem contar com um inédito corta‐vento traseiro em vidro, que tem como função evitar as indesejáveis turbulências de ar no habitáculo, mais uma protecção adicional na forma de rede anti-turbulência que assegura algum conforto a velocidades superiores aos 90 km/h.

meganecabrio 3

Já se conhece o sistema R-Link da restante gama, um completo sistema multimedia com ecrã táctil de 7″ e comandos por voz. Destaque ainda para o sistema de auxílio ao estacionamento, ar condicionado automático, sistema de ajuda ao arranque em subida e cartão mãos-livres, entre outros equipamentos.

Quatro motores referência no mercado

A gama de motores é constituída por quatro propostas distintas: o 1.5 dCi 110 associado à caixa de velocidades de dupla embraiagem EDC, o Energy 1.5 dCi 110, o Energy 1.6 dCi 130 e o bloco a gasolina Energy TCe 130.

O destaque vai inteirinho para o novo Energy dCi 130 com 130 cv e 320 Nm, revelando-se como o motor 1.6 diesel com melhores performances do mercado com um consumo de 4,4 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de apenas 115 g / km. Este motor incorpora sistema Stop & Start, EGR de baixa pressão, Energy Smart Management e Swirl Variável.

O motor Energy TCe 130 é o 1,2 litros referência do mercado, com 130 cavalos e 205 Nm de binário (às 5.500 rpm) que reivindica um consumo de 6,4 l / 100 km em ciclo misto e emissões de CO2 de 145 g / km. 

O Mégane Coupé-Cabriolet é também comercializado com o bloco 1.5 dCi com 110 cavalos – também associado à caixa de velocidades de dupla embraiagem EDC – que reivindica dos mais baixos custos de utilização do mercado.

meganecabrio 2
Tecnologias comprovadas ao serviço da segurança

A actual geração do Renault Mégane obteve as 5 estrelas nos testes de segurança Euro NCAP e, segundo os critérios de avaliação que estiveram em vigor ao final do ano passado, o Mégane foi o modelo mais pontuado de sempre (com 37 pontos obtidos em 37 possíveis na protecção de adultos). A segurança activa e passiva estão ao melhor nível, graças às tecnologias mais eficazes, como por exemplo:

– ABS com repartidor electrónico de travagem, auxílio à travagem de emergência (AFU) de série – ESC (Electronic Stability Control) com função adicional de controlo de sub-viragem (CSV), – Sistema Renault de protecção de 3ª geração, incluindo a protecção anti-afundamento (duplo pré-tensor, limitador de esforço e airbags adaptativos) – Duplos sensores de choque lateral e airbags tórax/bacia/abdómen bi-câmara, – Pontos de fixação Isofix de 3 pontos para a colocação de cadeiras de criança, nos três lugares da segunda fila.
meganecabrio 4
Quanto a preços, o novo Renault Mégane Coupé-Cabriolet estará disponível, nos próximos dias, na Rede de Concessionários, a partir de 29.700 €.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *