epark

Antes de reproduzir o comunicado, devo posicionar-me em relação a este serviço de uma empresa que foi legalizada de forma pouco consensual. A obrigação em pagar estacionamento na cidade em que se vive e/ou trabalha é, quanto a mim, um atentado ao mais básico direito da cidadania. Se por um lado o lisboeta paga impostos absurdos só por viver na sua cidade, por outro (e ao lado de todos os portugueses) paga os mais caros combustíveis da Europa assim como é obrigado à dupla taxa na compra de veículos novos. Todos estes milhões, como se vê, não chegam para alimentar a máquina, e criar um policiamento privado foi uma extraordinária ideia para uns quantos bolsos. Melhor ainda quando se decide privatizar a coisa pública, ou seja, a cidade, a rua, o espaço de estacionamento e procurar a multa com grande azáfama diária. Melhor depois são as “tropas” desbloqueadoras que foram escolhidas a dedo nos ginásios de musculação da grande cidade.

A Câmara Municipal de Lisboa tem mostrado um total alheamento aos problemas de tráfego motorizado pela cidade. Em vez de criar soluções, emperra vias e cria caos onde havia ordem. Não aponto nomes, pois os responsáveis têm sido vários ao longo dos mais recentes anos, mas seria de bom tom pensar também em quem paga as mordomias e os extraordinários vencimentos e ajudas de custo. Onde estão os parqueamentos públicos gratuitos para se deixar o carro às portas da cidade? Ou próximo das estações principais e/ou terminais?

Agora que desabafei (e suspirei muitas vezes ao cortar longos parágrafos), tenho de aplaudir a qualidade desta aplicação ePark. É rápida, fácil de entender e processar:

A Easypay desenvolveu a tecnologia de pagamento da mais recente aplicação de parqueamento da EMEL, ePark, que foi apresentada esta semana em Lisboa e que permite aos utilizadores o pagamento do parqueamento de forma simples e ao minuto, em tempo real, através de um simples toque no seu smartphone. Para tal, o utilizador tem apenas que ter a sua app carregada, através de um pré carregamento realizado no ATM ou no HomeBanking com o seu cartão de Multibanco.

A tecnologia desenvolvida para a ePark permite à EMEL gerir as referências de pagamento de forma totalmente autónoma, com a garantia do pagamento do parqueamento em tempo real”, explica Sebastião de Lancastre, fundador e CEO da Easypay.

Esta tecnologia possibilita ainda a reconciliação dos pagamentos de parqueamento com a contabilidade do utilizador ou da empresa, possibilitando a geração automática de uma factura que fica disponível quer para impressão, para efeitos de despesas de representação empresariais, quer no “e-fatura”.

Numa segunda fase esta aplicação estará também disponível aos cidadãos estrangeiros que visitem Portugal e que poderão pagar o seu parqueamento através do download da app ePark. Para tal só terão que a pré-carregar na própria App com recurso aos cartões de pagamento Visa e MasterCard”, acrescenta Sebastião de Lancastre.

De acordo com Paulo Nunes, Head of IT da EMELA Easypay foi um parceiro fundamental neste projecto que agora vê a luz do dia, tendo elevado a gestão dos carregamentos e dos pagamentos a um outro nível na nossa empresa”.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts