4f5b972379724757679849185938aeac

Estes todos foram Ferraris de Formula 1, carros de corrida, motores sobre rodas. Muitos foram campeões, outros viram perecer os seus pilotos. Mas a Fórmula 1 nunca foi isenta de riscos, quem lá anda sabe ao que vai, que tudo pode acontecer. Se se safar, será endeusado. Se morrer, um mito.

Não sou contra a protecção dos pilotos, mas sou a favor de uma fórmula. Sei os riscos, percebo-os, mas o desporto mais rápido do mundo nunca estará isento deles. Daí chegar ao ponto de querer, a todo o custo, tornear a causa das coisas, leva a que se cometam erros. Este “Halo” agora testado é um erro. Evita apenas um tipo de acidentes, não todos. E pode virar o feitiço contra o feiticeiro.

Acima de tudo, parece um fio dental. Mau demais. E pode levar os resistentes às péssimas mudanças que todos os anos enfraquecem o desporto-rei (o futebol nunca o foi) a desligarem o televisor. Será que a Fórmula 1 está próxima do fim?

3Gduepif0T1UGY8H4xMDoxOjBzMTt2bJ

1510LB1D6537-e1457009266731-660x330

image16x9.img.1024.medium

halo1

f1-testing-halo_3425275

AU1400946

1456994522

1456993602

 

Não é possível!

autoinsuranceshockedgirl

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts