ds2

 

Fruto de um savoir faire artesanal digno das grandes casas de luxo francesas, numa combinação de ferramentas numéricas, o DS E-TENSE é único, tanto pelo seu design exterior, como pela sensação de condução alcançada, numa mistura entre luxo, high-tech e elevada performance. Visão tecnológica e estilística da Marca, esta criação avant-garde apresenta um vislumbre do futuro e integra, assim, uma cadeia de tração elétrica e performante.

«A nossa vontade foi criar um GT elétrico performante. Uma viatura que incarna todo o requinte, a tecnologia e o design DS. Uma viatura que faz sonhar e que faz desejar assumir o volante». É esta a interpretação unânime da equipa responsável pelo projeto, dos designers aos engenheiros, todos tão apaixonados quanto emocionados.

ds1

ENCONTRO ENTRE O DESIGN AVANT-GARDE E A TECNOLOGIA

Escultural, fluido, em movimento… eis os adjetivos qualificativos que vêm à cabeça de cada um deles quando olham para o DS E-TENSE. Com a sua silhueta de coupé Grande Turismo (GT), sublinhada por uma espinha dorsal cromada e pela sua cor de carroçaria, Verde Amétrine metalizado, o DS E-TENSE suscita um único desejo: o de observar esta viatura em movimento.

O lado avant-garde, tão intrínseco do design DS, encontra-se na traseira. Com efeito, tal como no DIVINE DS, o DS E-TENSE não possui vidro traseiro, algo que deixou aos estilistas uma grande liberdade para trabalhar na modelização e às equipas de Produto a oportunidade de introduzir a tecnologia de retrovisão numérica.

Verdadeiro símbolo da marca DS, a assinatura luminosa – seja na frente ou na traseira – tem sido objeto de todas as atenções. Assim, os módulos LED (DS ACTIVE LED VISION) dianteiros foram trabalhados num universo inspirado na joalharia ou relojoaria, em todo e qualquer detalhe, com a ideia fixa de oferecer sempre mais ao cliente. As luzes diurnas – desenhadas sob a forma de pontos perolados – sublinham, por seu turno, o olhar da viatura. Na traseira, os indicadores de mudança de direção integrados no tejadilho relembram o DS de 1955. Destaque neste trabalho da assinatura luminosa são as luzes traseiras, equipadas de tecnologia full LED e desenhadas em escala, que parecem ganhar vida própria em qualquer momento de utilização da viatura, dando o mote para os próximos DS.

O interior da viatura associa o savoir-faire de luxo à francesa e os materiais nobres, como couros patinados costurados nos assentos e o alumínio guilhotinado da consola central. Foram necessárias 800 horas de trabalho por parte dos seleiros da DS para os conceber, testar e levar a cabo, nomeadamente a evolução do acabamento bracelet dos bancos ou ainda o painel de bordo. De notar, igualmente, a presença neste painel de aço frio, pormenor que lhe dá uma estrutura futurista, ou ainda um volante em formato de túlipa. Derradeira prova desta atenção ao detalhe própria da DS, o recorte em guilhotina com o seu motivo Clous de Paris, que envolve os toggles switches da consola central.

ds4

ENCONTRO ENTRE TECNOLOGIAS AVANÇADAS

Uma viatura elétrica e performante

Envolvida no Campeonato do Mundo de Fórmula E, a DS escolheu dotar a sua última criação com um modo de propulsão próprio, silencioso e, sobretudo… performante: uma motorização 100% eléctrica, com uma potência de 402 cv e um binário de 516 Nm. Com uma autonomia de 310 km em ciclo misto (360 km em circuito urbano), o DS E-TENSE posiciona-se, decididamente, no universo dos GT de elevadas performances.

As baterias de iões de lítio estão colocadas sob o chassis da viatura, o que permite alcançar um centro de gravidade baixo e uma distribuição equilibrada do binário por ambos os eixos.

Concebido em carbono, o chassis monocoque de 2 lugares está dotado de suspensões independentes de duplos triângulos sobrepostos. Com um centro de gravidade muito baixo, pois as baterias estão implantadas sob o piso, o comportamento da viatura é sinónimo de rigor, precisão e, sobretudo, de dinamismo com toda a segurança (nomeadamente graças à distribuição equilibrada do binário pelos dois eixos. Já a silhueta, o extrator de ar em carbono e o fundo plano contribuem fortemente para a performance aerodinâmica da viatura. Não deverão ser esquecidos os pneus MICHELIN desenvolvidos especificamente, tendo em conta o elevado binário da cadeia de tração eléctrica, para uma condução segura e confortável, mesmo em ritmos mais vivos.

Esta condução segura e confortável é facilitada por uma instrumentação numérica de alta definição, com um painel numérico de 12 polegadas associado a um touchscreen de 10 polegadas. Este último conta com comandos eficazes e intuitivos, pilotados por um sistema electrónico, desenvolvido em colaboração com a Coyote. No coração do habitáculo, cada um deles acede ao conjunto de informações técnicas ligadas à viatura, tais como os parâmetros que medem a pureza do ar, os regimes dos motores, ou ainda um media player inédito. Prova da atenção dada ao detalhe do DS é o facto destas informações serem apresentadas num estilo em que o requinte e a tecnologia se fundem. Os histogramas animam-se e evocam a indústria da aviação, desenhando (nas tonalidades Champagne e Carmin) as pontas de um diamante sob os dedos, esboçando a garra dos futuros interfaces da DS…

ds3

CARATERÍSTICAS TÉCNICAS

  • Dimensões: C 4,72 x L 2,08 x A 1,29

  • Motorização: 100%  elétrica com uma potência de 402 cv

  • Baterias: 53 kWH (360 V em modo contínuo)

  • Aceleração: 4,5 segundos dos 0 aos 100 km/h

  • Autonomia: 360 km (ciclo urbano) ou 310 km (ciclo misto)

  • Binário máximo: 516 Nm

  • Velocidade de ponta: 250 km/h

  • Peso: 1,8 toneladas

  • Pneus: MICHELIN Pilot Supersport (à frente: 245/35 ZR 20; atrás: 305 /30 ZR 20)

  • 2 rodas motrizes

  • Chassis monocoque em carbono

  • Som: Sistema Focal Utopia 9 alti-falantes, 640 W, pilotagem por Digital Signal Processor

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts