A BMW desvendou, oficialmente, o seu M6 GranCoupe agendado para ser apresentado ao público no Salão de Detroit em Janeiro.

Projectado para ser a berlina desportiva por definição o M6 tem um kit estético com um novo pára-choques com entradas de ar para o motor e travões, nova grelha, faróis adaptativos, saias laterais e um difusor traseiro em fibra de carbono reforçada a plástico (CFRP). Destacam-se ainda o tejadilho em CFRP, o sistema de escape desportivo com 4 saídas e as jantes de 20”.

As mudanças interiores não são muitos mas notam-se bem. O M6 GranCoupe vem equipado com estofos em couro de Merino, volante M, soleiras das portas M iluminadas, tecto e pilares forrados a alcântara. Como opcionais estão disponíveis os bancos M multifunções e o sistema de som Bang & Olufsen.

A motorização está a cargo de um portentoso V8 bi-turbo de 4.4 lt com 560 cv e 680 Nm de binário. A caixa M é de 7 velocidades e dupla embraiagem. Como é natural as performances são de excepção – 4,2 segundos dos 0-100 km/h e 250 km/h de velocidade máxima (limitada electronicamente). Com a opção M Driver’s Package este valor aumenta para os 305 km/h. Optimistas são os valores médios de consumo – 9,9 l/100km. As emissões de CO2 são de 232 g/km.

Como é normal em todos os automóveis M as alterações não se ficam pelo motor mais potente e pela estética. O M6 está equipa com uma suspensão desportiva com afinação especifica, sistema de direcção revisto e diferencial Active M. Em opção podem ser encomendados os travões de cerâmica.

O BMW M6 GranCoupe perfila-se ao lado do Mercedes-Benz CLS 63SAMG, do Porsche Panamera Turbo e do futuro Audi RS7 Sportback, num segmento onde o luxo e o carácter desportivo andam de braço dado.

Sem preço definido ainda para Portugal, onde deverá chegar no 2º trimestre de 2013 sabemos que o preço na Alemanha será de 129.000€ (c/ IVA), o que faz antever um preço acima dos 160.000€ para o nosso mercado.

 

 

 

 

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *