E tanto pai como filha, a actriz Barbara Bel Geddes, estão no American Theater Hall of Fame

O conceito de veículo autónomo remonta ao Futurama, uma exposição na Feira Mundial de Nova York de 1939.

A General Motors (GM) criou a exposição para mostrar sua visão de como seria o mundo daí a 20 anos, e essa visão incluía um sistema de rodovias automatizado que orientaria os carros sem condutor.

O objectivo maior era muito simples: tornar a condução de um carro mais segura e simples nas próximas décadas.

Norman Bel Geddes criou o primeiro carro autónomo para essa mesma exposição, um veículo eléctrico guiado por campos electromagnéticos controlados por rádio, gerados com pontas de metal magnetizadas embutidas na pista.

Norman Bel Geddes Futurama
Norman Bel Geddes Futurama

Em 1958, a GM transformou esse conceito em realidade. Incorporou sensores no para-choques, denominados bobinas de captação, que podiam detectar a corrente que flui através de um fio incorporado na estrada.

A corrente pode ser manipulada para ordenar ao veículo que movesse o volante para a esquerda ou direita.

Agora uma última questão: Geddes soa muito a apelido português, não soa?

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *