A convite da marca, tive 15 dias para perceber as vantagens de se ter uma Scooter em Lisboa. Elas são muitas, mas a maior deve ser a própria Medley 125.


Esta scooter é muito bonita e elegante, tem um motor que permite uma condução sem esforço, a roda alta oferece mais segurança e passa facilmente por cima dos buracos e armadilhas lisboetas.

A Piaggio Medley 125 anda bem e gasta pouco. Muito pouco.

Será que vale os quase 3000 euros que custa?

É preciso explicar o que me aconteceu e para isso nada melhor que clicar no início desta grande aventura, ou seja, aqui.

Esta foi a minha primeira aventura em duas rodas e todos me diziam o mesmo: vais ficar viciado na liberdade e readquirir algum gosto perdido pela vida urbana.

A vida, para quem vive em Lisboa, não está fácil nem alegre. Para quem tem de se deslocar dentro da cidade, depara-se com enormes filas paradas, efeitos de um trânsito caótico a que a destruição de milhares de lugares de estacionamento automóvel não é alheia, pois obriga a dar mais e mais voltas em busca de um “buraco”.

Existe, neste momento, uma guerra sem quartel contra o automobilista, levada a cabo por políticos que querem, a todo o custo, marcar a sua posição e gravar o nome na história.

Mas Lisboa não é uma cidade qualquer. E muito menos os alfacinhas o são.

Não podemos ir de carro de A a B? Então se não existem alternativas, leia-se transportes públicos em condições, como chegar ao destino?

É simples: compra-se uma scooter!

Preparando o arranque para ultrapassar o Valentino Rossi. Vejam o vídeo para mais imagens. Muitas imagens.

E foi a Piaggio Portugal a perceber este meu drama: como guiar uma scooter se nunca nos montámos numa mota?

Em primeiro lugar, frequentar um curso da Prevenção Rodoviária Portuguesa para nos apercebermos das noções básicas de segurança e controlo.

A partir daí é aprender com a experiência diária. E foi o que fiz.

Tive sorte com a primeira montada: a Medley 125 é muito permissiva em relação aos novatos, pois é muito equilibrada, tem travões ABS Bosch de dois canais que se mostram muito progressivos e eficazes, tem também start & stop para ajudar à poupança e conforto de utilização e os seus 12 cavalos de potência chegam e sobejam para quem como eu só precisa de chegar de A a B… e de B a C, de C a A, de A a D… enfim, a vida numa cidade.

Este motor i-Get de 4 válvulas é despachado entre o trânsito, perfeito para o arranque e consegue uma velocidade estável, sem muito barulho, para uma viagem à praia ou para a próxima entrevista.

A Medley 125 é grande e larga e pode não ser a scooter ideal para pessoas baixas, pois precisam de esticar o pé quando a param. Convém, por isso, experimentar antes de decidir.

Quanto a consumos, um espectáculo. Gastei meia dúzia de euros durante uma semana a passear de um lado para o outro e devo ter feito uma média pouco superior a 2 litros aos 100.

Deixei para último uma das grandes vantagens para a concorrência: a Medley 125 permite arrumar dois capacetes integrais debaixo do assento, um espaço que ocupei com compras e mochila de trabalho com computador portátil.

Resumindo, se adorei a experiência e fiquei viciado nas duas rodas, apaixonei-me irremediavelmente por esta Piaggio Medley 125.

Vale bem os 2990€ que custa e já estou a poupar dinheiro.

 

obs: agradeço à Piaggio Portugal esta fabulosa experiência e o empréstimo de uma unidade durante 15 dias.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *