A Ford iniciou a produção do furgão elécctrico StreetScooter WORK XL da Deutsche Post na sua sede europeia em Colónia, Alemanha.


A Ford Transit tem uma história inacreditável e um sucesso comercial invejável.

É daquelas designações que toda a gente conhece, pelo menos as gerações que cresceram também com ela. E são algumas.

Então, o que acham de uma Ford Transit eléctrica juntando o melhor de dois mundos? terminar com os fumos negros e densos do diesel e abraçar o futuro?

Pois foi isso mesmo que a marca fez acontecer. O novo furgão WORK XL tem como base o chassis da Transit “normal” e foi elaborado de acordo com as especificações da StreetScooter.

Se quiserem um (tenho em vista uma acção que agradecia a associação) é melhor entrar na fila, visto que saem 16 unidades diárias da linha de produção. Ou seja, por ano serão 3500 WORK XL a andar por aí.

Ford Transit eléctrica denomina-se StreetScooter WORK XL

Dominar o TRANSIT como uma StreetScooter WORK XL

Sei que é um trocadilho fácil, mas necessário. O novo furgão é necessário para as grandes cidades na medida que os serviços de transporte e entregas se multiplicam e o pára-arranca diário é caótico e demasiado poluente.

Segundo Joerg Beyer, director geral de Desenvolvimento de Produto da Ford Europa, “A produção da StreetScooter WORK XL na nossa fábrica de Colónia combina, de forma perfeita, a experiência ímpar da Ford no campo da produção de veículos comerciais com os pontos fortes da StreetScooter e a sua agilidade de empresa start-up.

Este projecto conjunto salienta o facto de que somos um fabricante de grande volume que também tem capacidade para pequenas cadências de produção.”

Capacidade de carga e autonomia variável

O WORK XL é o maior furgão de distribuição do portefólio da StreetScooter, com um volume de carga de 20 m3, espaço para mais de 200 embalagens e uma carga útil de 1.275 kg.

A Ford vai dotar o furgão com uma gama de diferentes motores eléctricos e baterias de iões de lítio, com potências até 90 kW (122 CV) e um binário de 276 Nm.

Contando com baterias que podem ir até aos 76 kWh de capacidade, o WORK XL tem até 200 km de autonomia.

Comparado com modelos a gasóleo, cada furgão eléctrico proporciona uma redução anual de 5 toneladas nas emissões de CO2, e a poupança de 1.900 litros de combustível.

O Deutsche Post DHL utiliza o WORK XL em apoio ao seu serviço urbano de entrega de encomendas na Alemanha, estando a ser avaliada a disponibilização do furgão eléctrico a clientes terceiros.

Os grupos propulsores electrificados vão ter um papel fundamental na gama de produtos Ford para a Europa. A empresa está a investir 9,5 mil milhões de euros e planeia ter 16 veículos 100 por cento eléctricos num portefólio global de 40 veículos electrificados até 2022.

Recentemente, no Salão de Veículos Comerciais de Hanôver (IAA 2018), na Alemanha, a Ford apresentou, em estreia, o seu novo modelo Transit Custom plug-in hybrid (PHEV).

Dotada de um avançado sistema de propulsão híbrida, a Transit Custom PHEV aponta para uma autonomia de 50 km em condução com emissões-zero, e conta com o multipremiado motor Ford EcoBoost 1.0, a gasolina, como extensor de autonomia. Assim, a autonomia total será superior a 500 quilómetros.

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Add comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Analista ao volante do novo Mercedes Classe A

Análises – reviews

Breves

Siga o Xá das 5, um blogue de João Gata