BQ Aquaris M8, o novo tablet espanhol em ensaio

7 Design
6 Construção
6 Inovação
6 Qualidade
7 Factor X5
6.4

Afinal, o que pretendemos de um tablet para ainda termos vontade de comprá-lo no final de 2016 ou durante 2017? Que seja diferente dos demais ou que nos preencha as reais necessidades? É que esta diferença paga-se bem, já o sabemos, e a necessidade é, geralmente, pouco exigente em relação a características técnicas. Um tablet serve, quase exclusivamente, para nos entretermos com um ecrã maior que o do nosso smartphone, ou seja, vamos ver filmes e fotografas, aceder a listas de streaming e serviços musicais, de vez em quando ler umas revistas em formato pdf e, raramente, tentar ler um livro com o brilho do ecrã no mínimo (ou uma app que corte o azul). Ah, e last but not the least, aceder às redes sociais. Pronto, é para isto que 90% dos utilizadores (dados não oficiais) se servem de um tablet. E para conseguir fazer tudo isto com qualidade não é necessário gastar mais do que 200€. Aliás, até por menos se consegue ter um bom tablet nas mãos.

É o caso deste BQ Aquaris M8, um 8″ com processador MediaTek Quad Core MT8163B até 1,3 GHz, 2GB de RAM e 16 de memória interna. Tem duas colunas frontais (clap clap clap), ligação micro HDMI e phones 3,5mm, ligação microUSB para recarregar a bateria de 4050 mAh e os botões da praxe (on/off e volume). Está ainda equipado com duas câmaras, a frontal com parcos 2MP e a traseira com 5 MP e abertura de f/2.2. Servem para o gasto, digo eu que nunca entendi as pessoas que tiram fotos com um “trambolho” de 7, 8 ou 10″. Já para não mencionar as que filmam concertos…

Este M8 cabe num bolso dos modernos casacos (de Inverno) preparados já para as novas necessidades digitais. Aliás, foi durante o jantar de Natal que a BQ ofereceu a alguns jornalistas e bloguers de tecnologia em Portugal, que demos pelos que estavam expostos nas mesas. As primeiras exclamações foram unânimes: cabe no tal bolso do casaco, é simples, tem um design limpo e é bastante “straight to the point“, ou seja, oferece exactamente aquilo que procuramos e com um valor acessível. Sim, poderão até apontar os preços bomba de diversos tablets da loja do chinês que está na moda, mas prefiro sempre comprar com as mãos em vez dos olhos, ciente que tenho acesso ao serviço pós-venda e a uma garantia real. E isto, meus amigos, supera qualquer “negócio da China”, na minha humilde opinião.

Este Aquaris M8 vem com Android 6.0.1 Marshmallow, ou seja, não está muito atrasado em relação ao mercado actual (que aposta agora no 7.0 Nougat) e a marca espanhola deverá actualizá-lo durante o primeiro semestre de 2017. Demora algum tempo a arrancar mas depois é lesto na navegação pelas várias aplicações e rápido q.b. quando mudamos de uma para outra. Os 2GB de Ram servem perfeitamente a normal utilização de um tablet e mesmo com jogos como o Real Race 3 não sofreu lags. O cartão microSD é, como tem sido norma, uma necessidade e podemos escolher qualquer um até 256GB de capacidade, o que nos garante intermináveis horas de conteúdos.

A qualidade do ecrã não impressiona, mas também não esperava muito melhor nesta faixa de preço. Os 1280 x 800  (189 ppi) sofrem debaixo da luz de um forte sol primaveril que está a acontecer num Dezembro lisboeta, mas tem brilho mais que suficiente para qualquer acção num interior bem ou mal iluminado. O som poderia ser mais presente pelo que as colunas frontais me levaram a antecipar, mas os 0,7 W não dão para grandes aventuras. De qualquer forma, o som é límpido e perceptível, o que acompanha de forma satisfatória alguns jogos e séries TV.

O que é muito importante num tablet com 8″ é o seu ratio ecrã/corpo e a moldura um pouco larga é o ponto menos atractivo do M8. Contudo, tem boa pega que o corpo plástico permite e é equilibrado mesmo que as 350 g comecem a pesar ao fim de um certo tempo. Esta é, talvez, a maior preocupação de quem opta por um tablet, pois ver séries deitado na cama ou ler uma revista sentado na praia, acaba sempre por cansar o pulso.

Resumindo, é uma boa proposta a um preço que não assusta ninguém e pode ser o parceiro ideal para a maior parte dos utilizadores. Vale a pena tê-lo em conta.

PVP: 179,90€