O primeiro computador da Porsche promete rapidez e exclusividade


Ferdinand Porsche fundou a já incontornável Porsche Design em 1972 e tem ajudado a criar produtos que nos (me) apelam directamente e a todos os sentidos de uma só vez, desde auscultadores a relógios, canetas a vestuário, malas a carteiras. Enfim, a Porsche até poderia deixar de fabricar automóveis que continuaria a ser uma griffe respeitada e desejada.

Durante o ano passado, e sem que se esperasse, a Porsche assinou uma cooperação com a Huawei, mostrando a sua mais valia no dispendioso Huawei Mate 9 Porsche Edition (quem esteve presente na feira não esquecerá a passagem dos 911 dentro da sala) e parece que lhe tomou o gosto.

Depois de assinar este ano a versão de topo do novo Huawei Watch 2 (e que ainda não tem preço), apresenta em nome próprio um primeiro computador portátil: o Porsche Design Book One.

Trata-se de um dois-em-um feito em alumínio com teclado destacável e que ainda permite rodar o ecrã 360º através de uma super especial roldana que, diz a marca, foi inspirada pela transmissão de um carro desportivo.

É um Windows 10 que corre sobre um processador Intel Core i7 com 16GB de RAM e um disco SSD com 512GB. O ecrã táctil tem 13.3″ com super resolução 3,200 x 1,800 pixels.

Uma porta Thunderbolt 3, duas USB 3.0 e ainda duas USB-C, mostram que foi bem pensado para quem precisa de todo o tipo de acessórios. A câmara tem 5MP mas conta com um sensor de infra-vermelhos que também tem a tarefa de analisar a cara de quem quer fazer o login.

O pior? O preço: 2500€, mais ou menos cêntimo.

 

João Gata

Começou em vídeo e cinema, singrou em jornalismo, fez da publicidade a maior parte da vida, ainda editou discos e o primeiro dos livros e, porque o bicho fica sempre, juntou todas estas experiências num blogue.

View all posts

Vídeo da semana